Passeios com os pets na quarentena pode?



Se a recomendação é não sair de casa e o isolamento social é a única solução para conter o vírus entre os humanos, como ficam as brincadeiras com os bichos, os lambeijos, as voltinhas?


A recomendação principal da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que as pessoas evitem sair de casa, no intuito de conter a propagação do vírus, que já se encontra em praticamente em todo o mundo. Por conta disso, algumas atividades externas não devem ser realizadas, inclusive o passeio ao lado dos cães.


Meu cão só faz suas necessidades na rua, e agora?


Nestes casos onde o cachorro não consegue se aliviar dentro de casa, a pessoa pode levá-lo para dar um passeio rápido, mas longe do objetivo comum de fazer com que ele gaste energia. Ele deve apenas fazer as necessidades e voltar rapidamente para o lar. “Ah, mas a recomendação é que ninguém saia de casa”. É verdade, entretanto, os pets não entendem o contexto atual e podem acabar tendo problemas de saúde por segurar muito tempo a urina e as fezes esperando que alguém saia com eles.


Seu cão só faz as necessidades em ambientes abertos? Simples, leve-o até o local onde ele costuma se aliviar, pegue os dejetos com uma sacolinha – como de costume – e volte para casa. Evite contato com pessoas e outros animais. Lembre-se de passar álcool em gel nas mãos assim que chegar. E para o peludo, use lenço umedecido ou um produto de banho a seco – não deixe que ele se lamba depois de chegar em casa sem ter sido higienizado.


6 dicas de como gastar a energia do cachorro em casa – fonte: Patas da casa


1) Aproveite para ensinar alguns truques para cachorro!


Já pensou em mostrar alguns truques para o seu cão, como ensinar o cachorro a sentar, deitar ou se fingir de morto? Essa pode ser uma boa maneira de distrair e divertir o seu amigo, além de melhorar as habilidades cognitivas dele. Segundo Max, esses são exercícios de obediência básica e que todo tutor deveria ensinar ao seu bichinho, independente de quarentena. Também existem alguns truques um pouco mais complexos, como ensinar a dar a pata, rolar ou ficar sobre as duas patas, por exemplo.


“Mas como eu vou fazer isso?”, você deve estar se perguntando, e o adestrador explica: “Cada cão tem seus gostos e maneiras de aprender. O ideal é identificar o que ele mais gosta ou não, e sempre usar aquele bom incentivo (petiscos e alimentação)”. A maioria dos cachorros adora ser recompensando quando fazem algo certo e dar um biscoito ou outro petisco pode funcionar muito bem na hora de ensinar truques.


2) Reiki animal e práticas de relaxamento ajudam a preservar a saúde mental do cachorro


Terapias holísticas, como o reiki veterinário, e outras técnicas de meditação também podem ser indicadas na hora de praticar atividades dentro de casa com o seu cachorro. “Exercícios de relaxamento, controle de ansiedade, reiki e meditação ajudam a drenar a energia mental, auxiliando no gasto de energia física”, conta Max. Mas vale lembrar que para certas atividades, como o reiki, é importante que o tutor seja capacitado para isso.


Caso contrário, pode procurar um profissional da área que consiga fazer o reiki à distância no animal. Outra forma de acalmar o seu amigo é usar as playlists com músicas indicadas para cães!


3) Aproveite as escadas do seu prédio para gastar a energia do cachorro


Uma alternativa que pode ser bastante benéfica para os cachorros e seus tutores é subir e descer as escadas do seu prédio, se for permitido. “É um exercício excelente e que também ajuda o tutor a ter uma melhor qualidade de vida”, afirma o profissional. Além disso, Max também destaca que o ideal é misturar todos os exercícios possíveis nas escadas para que nem o cão nem o tutor percam a motivação. Por isso, procure alternar os exercícios! Ah, e não se esqueça de sempre lavar bem as suas mãos e higienizar as patinhas do cachorro antes e depois da atividade física. Isso é muito importante!


4) Use as brincadeiras clássicas, como a bolinha de cachorro, para deixar seu amigo ativo


Se o seu amigo é fã de correr atrás de bolinhas (ou outros objetos), não vai ser difícil brincar com o cachorro em casa. Você pode procurar um cantinho do seu apartamento, prédio ou condomínio para isso (lembrando sempre de verificar se é permitido). “Aconselho a usar o corredor para aqueles que moram em apartamento muito pequeno ou tem cães de maior porte, sempre fazendo a higienização necessária antes e depois”, orienta Max. As cordas para brincar de cabo de guerra são ótimas alternativas e eles amam!


5) Invista em brinquedos interativos para estimular a inteligência do cachorro


Existem vários brinquedos para cães que são ótimos para gastar a energia do animal e melhorar a cognição dele. “Brinquedos interativos para cães, como as bolinhas que dispensam ração e petiscos e ossos naturais, vão ajudar nos momentos em que o tutor estiver dormindo ou ocupado”, recomenda o adestrador. Se você não tiver nada disso em casa, pode improvisar com uma garrafa pet: basta fazer alguns furos no plástico e colocar ração ou petisco dentro. O desafio vai estimular o seu cãozinho a encontrar uma forma de liberar a recompensa. Essas táticas também podem ajudar quando você precisa trabalhar de casa.


6) Cães filhotes também precisam de atenção


Além dos adultos, é importante também pensar nos filhotes de cachorro! Essa é uma ótima hora para começar a treinar o seu cão e ensiná-lo técnicas básicas de adestramento. Além disso, você pode usar esse tempinho em casa para criar um vínculo ainda mais forte com o animal, dando muito carinho e atenção para ele. Brinque, ensine e passe bastante tempo com ele!


​​​Mundo Animal Rio Preto ​© 2018 

Desenvolvido         Novva Comunicação

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon